Sustenta Habilidade

É preciso ter habilidade para praticar um estilo de vida sustentável, que honre os recursos naturais e não coloque em risco o futuro das próximas gerações. Diariamente somos confrontados com um consumismo desmedido e despropositado que está a comprometer  a saúde do nosso planeta. A verdade é que se pararmos um pouco para pensar chegamos à conclusão que temos demais, usamos demais, comemos demais e compramos demais. A teoria dos 3 Rs é para mim a melhor fómula para quem quer adotar um estilo de vida mais consciente. Reduzir, reutilizar e reciclar. Tão simples como isto.

Vou partilhar com vocês algumas das práticas comuns aqui em casa e que ajudam a reduzir a nossa pegada ambiental mantendo sempre presente a teoria dos 3 Rs.

  • Na hora de fazer compras o mais importante é reduzir a quantidade de alimentos que vêm em embalagens. Se for mesmo necessário optamos sempre pelas de vidro. Os alimentos enlatados podem sofrer várias alterações devido aos constituintes da própria lata e depois não é tão fácil reutilizar uma lata de metal como um frasco de vidro. Estes podem serem usados para compotas, geleias, molhos, picles caseiros, guardar sementes, grãos, massas, arroz…
  • É um absurdo a quantidade de recipientes de plástico que as pessoas compram. A decomposição do plástico no meio ambiente demora mais de 400 anos. As misturas de diferentes plásticos num só produto, o uso de rótulos com tintas tóxicas e a presença de outras impurezas do lixo limitam muito a reciclagem deste material. O uso de recipientes de plástico, além de ser ambientalmente questionável, pode propiciar a contaminação de alimentos gordurosos com as substâncias estrogênicas da família dos fenóis, presentes nos plásticos.
  • Respeitar a sazonalidade dos alimentos. Isto pode parecer absurdo mas implica um custo ambiental enorme. Para podermos satisfazer os nossos desejos e ter na mesa alimentos fora de época, estes são produzidos em ambientes controlados por infraestruturas que causam impactos ambientais ou são modificados genéticamente. Fazem viagens intermináveis para chegar ao consumidor e para chegarem com boa aparência, recebem uma carga pesada de produtos químicos.
  • Optar por lojas a granel. Ainda não é muito visto por cá e as poucas que existem estão situadas nas grandes cidades. Ao comprar nesta modalidade economizamos nas embalagens, muito lixo desnecessário é evitado e estes produtos proporcionam melhor qualidade e variedade do que os embalados.
  • Utilizar restos, cascas, talos e folhas de vegetais é outra prática que dialoga com a discussão de reaproveitamento alimentar. Além de enriquecer preparações, as partes normalmente descartadas podem ser usadas para preparar caldos ou até alimentos para os animais de estimação e assim diminuir o lixo orgânico.
  • Sempre que possível evitar o uso de detergentes industrializados. Eu uso uma mistura de cascas de laranja e vinagre para limpar as bancas da cozinha, o frigorifico, as prateleiras, microondas e o fogão.
  • Reduzir a quantidade de carne e de alimentos processados. A industria agropecuária e é a que mais contribui para a degradação do nosso planeta. Hoje em dia a qualidade da carne já é bastante questionável, os animais são criados em condições pouco higiênicas e a sua alimentação é completamente desajustada. Para fazer frente a estas condições adversas muitos deles são mantidos com antibióticos e hormonas de crescimento. A maioria dos produtos industrializados têm um baixo valor nutricional além de que estão cheios de sal, açúcar e aditivos que não acrescentam nada de bom à nossa saúde. Optando por não comprar alimentos processados estamos também a reduzir a quantidade de embalagens e assim a redução de lixo doméstico.
  • Caso tenham excedentes de produtos aproveitem para os conservarem através de molhos, compotas, doces, congelados, cristalizados,secos e armazenados, em picles, etc.
  • A comunicação social e a industria tolda a nossa mente. Temos de ter o discernimento de avaliar o que nos é apresentado. Não comprar por impulso ou simplesmente porque está na moda no instagram ou em qualquer outra rede social. Temos de questionar, temos de pesquisar, temos que nos instruir de forma a sermos donos da nossa vontade. Lá porque está na prateleira de um supermercado ou porque a figura publica Y o publicita não faz com que o produto seja inócuo.

É nossa responsabilidade manter um estilo de vida consciente e regrado.

5 Comments Add yours

  1. Tão bem dito Luísa. Subscrevo integralmente!

    Liked by 1 person

    1. E muito mais há por falar…

      Liked by 1 person

  2. Parabéns pelo blog, é uma ideia fantástica!!!
    Atualmente já se fala em 4 Rs, para uns o quarto pode ser “recuperar” (energia) e para outros, “repensar”. Aqui no teu caso, é o repensar sobre os nossos hábitos de consumo.
    A partir de hoje, irei acompanhar sempre o blog 🙂

    Liked by 1 person

    1. Que bom este comentário. Obrigada Michelle. Acho que devemos efetivamente repensar sobre as nossas escolhas ou será tarde demais. :-*

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s