Alimentação não é moda.

Tenho ouvido as pessoas dizerem que ser saudável é caro. Sinceramente, não vejo qual a ligação nem a lógica de uma afirmação destas. Aquilo que me parece é que o ser saudável não é caro, caro é ser da moda.

A internet está cheia de novos adeptos da alimentação saudável. Somos aliciados para um estilo de vida saudável mas caro. A maioria das receitas ou das sugestões gira em torno de alimentos fora de época ou com um custo bastante elevado. Para ter uma alimentação mais saudável não precisamos de nos encher de sojas, seitans e tofus. Não precisamos de gastar rios de dinheiro em frutas tropicais ou fora de época. Não precisamos de alimentos sem glúten ou sem lactose, a não ser que sejamos intolerantes.

“Agora sou vegetariano que posso usar para substituir a chouriça e o bife?”
Cada vez mais pessoas optam por não comer carne, acho ótimo, mas depois a preocupação delas é encontrar substituto vegetal industrializado para as chouriças, alheiras, bacon, salsichas ou o belo do bife… Se decido não comer carne não vou de forma alguma preocupar-me em encontrar a chouriça vegan prefeita ou fazer disso uma prioridade. Existe um sem fim de alimentos de origem vegetal com os quais podemos criar e inventar novas receitas.

Não sei onde foi que aconteceu mas em determinada altura das nossas vidas toda a gente começou a ingerir soja devido ao seu elevado valor nutricional, dizem. Para muitos, ser saudável é consumir leite de soja, hambúrgueres de soja, iogurtes de soja, bifes de soja. A expressão “Contém Soja” em qualquer rótulo, parece transmitir a noção de que o produto é um Santo Graal da alimentação saudável. Atualmente, praticamente toda a soja disponível no mercado é geneticamente modificada já para não falar que para dar resposta a tanto consumo os cultivos de soja estão a criar enormes impactos  socioambientais. Comer soja ou outro alimento geneticamente modificado tipo, milho, é o mesmo que comer veneno. E lembre-se que nem todos os venenos matam na primeira dose.

Os leites vegetais de compra são caros e cheios de aditivos, já para não falar da quantidade astronómica de açúcar que contêm. Podemos fazer o nosso em casa e sem grande esforço. Além de ser fresco podemos ajustar as quantidades às nossas necessidades. Na hora de escolher a matéria prima também é importante ter alguns aspetos em consideração. Se vamos fazer de oleaginosas convém que adquiramos com a casca, além de durarem mais em casa, são mais baratas. O coco é extremamente caro e portanto optar pelas embalagens de coco ralado é mais em conta.

Sumos detox e smoothies. São ótimas fontes de nutrientes e autênticas bombas de energia. Em todas as redes sociais são diariamente compartilhadas imensas fotos destas bebidas e exista quem defenda uma alimentação só à base de smoothies de detox. Cores vibrantes e texturas aveludadas prometem fazer milagres no nosso organismo num curto espaço de tempo. Fazem de certeza é um rombo muito grande no orçamento lá de casa. Devemos respeitar a sazonalidade dos alimentos. Todos os alimentos fora de época são mais caros e a sua qualidade deixa muito a desejar. Por vezes corremos para o supermercado para comprar frutos silvestres ou tropicais e temos no jardim um limoeiro carregadinho ao qual não passamos interesse. A quantidade de frutas usada também é algo preocupante. Não devemos beber uma quantidade de alimentos que não conseguiríamos comer mastigando.

Comer não é uma moda! Não é algo que possamos descuidar ou deixar à mercê da industria. Comer bem e adequadamente, traz mudanças na nossa vida. Não precisamos de nos perder nos corredores de produtos dietéticos e naturais. Empaturrarmo-nos com suplementos e com”bolachas de esferovite”. Precisamos sim é de um bom azeite, frutas, vegetais, cereais, especiarias, equilíbrio e muito amor.

Foto de Gretchen Roehrs.

2 Comments Add yours

  1. Miranda diz:

    Opah, até que enfim alguém que partilha da mesma opinião que eu!!! As pessoas parece que perderam a noção de senso comum! Anda tudo louco com estes modismos, e daqui a uns anos vai haver um aumento brutal de certo tipo de doenças…
    http://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    Liked by 1 person

    1. Aquilo que vejo nas redes sociais não passa de modismo. Modas que vêm e que vão. Toda a gente se perde em dietas loucas e completamente descabidas ao invés de terem uma dieta alimentar cuidada todo o ano. Há pouco via um post em que uma Vegan falava sobre “o substituto vegan para o bacalhau”. Mas o que é isto? Bacalhau é bacalhau! Ninguém ouve dizer que procuram substituto animal para o repolho ou para a couve. Gosto muito do teu blog e faz-me desejar poder-me sentar à mesa contigo. Muito sucesso e muito carinho. ❤

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s