Os rótulos, aquela informação valiosa nas embalagens e para a qual ninguém passa cavaco. Para saber interpretar um rótulo não é preciso nenhum curso e hoje em dia a internet tem as respostas quase todas. Para saber se um alimento é ou não industrializado uso o seguinte método: tem rótulo, então é industrializado. Não tem, então não é. A coisa não é assim tão simples e dá pano para mangas, mas por enquanto uso este sistema. É claro que as bananas, cenouras entre outras coisas também já sofreram o seu quê de industria. Nos rótulos aparece a informação nutricional e também a lista dos ingredientes e dos aditivos alimentares. É nestes aditivos que vos quero falar hoje. Os aditivos são usados no processamento de alimentos para retardar a deterioração, para melhorar o sabor, textura e aparência. Muitos deles estão associados a muitos problemas de saúde.

Na tabela em baixo, deixo-vos a lista de aditivos alimentares e a que grupo pertence. Os corantes eu coloquei mais detalhadamente, mas se procurarem na net a informação está lá toda. Geralmente aparecem como E qualquer coisa, exemplo: E 621, sabemos que é um glutamato monossódico , intensificador de sabor.

Aditivos alimentares

 

Numa pesquisa que fiz recentemente encontrei uma lista de 12 aditivos alimentares que devem ser evitados. Podem aceder à lista através da ligação direta que vos vou deixar nas fontes. Entre os 12 encontrei os fosfatos, nitritos e nitratos. No seguinte rótulo de umas salsichas banais vejam só o que aparece. Na minha opinião até nem podia lá estar nenhum destes aditivos, o “carnes separadas mecanicamente de aves (frango,peru)” já me dá a volta à tripa.

20160125_160121

“Fosfatos são adicionados a mais de 20 mil produtos, incluindo fast food, produtos de panificação, carnes processadas. Eles são usados para reduzir a acidez, melhorar a retenção de humidade e facilitar a fermentação. Os fosfatos têm sido associados a algumas condições preocupantes de saúde, incluindo doenças cardíacas.”

“Nitrito de sódio é um conservante sintético adicionado a carnes como salsichas e frios para ajudá-los a manter o cor-de-rosa agradável. O problema é que, na presença de calor – especialmente em altas temperaturas – e os nitritos podem se combinar com aminas em carnes processadas e formar nitrosaminas, e estas são cancerígenas. As nitrosaminas provocam danos celulares e têm sido associadas ao cancro, normalmente o de cólon, bexiga, estômago, ou pâncreas.”

Desafio a irem à vossa dispensa e verem os rótulos e procurarem E621 Glutamato Monossódico. Um estudo realizado pelo neurocirurgião Russel Blaylock,  identificou que o aditivo é uma excitotoxina.

“Isso significa que a substância causa uma excitação muito grande nas células do corpo, de modo que elas são danificadas e podem até morrer.”

Aspartame é outro aditivo que têm de ter em atenção.  É utilizado como adoçante e podemos encontrar em pastilhas, adoçantes e refrigerantes diet. A longo prazo pode ser cancerígeno.

O assunto sobre aditivos alimentares nunca mais acaba, existe imenso por se falar e imenso por se descobrir. Cada um faz as suas escolhas e as minhas não são, de certeza, encher-me de produtos químicos só porque sim.  Nas próximas compras leiam os rótulos, usufruam disso e façam escolhas inteligentes.

A minha pergunta é, o nosso corpo não é um contentor de lixo, porque razão o usamos como tal?

Fontes:

Lista dos 12 piores aditivos. 

O Numero E

Dr. Russel Blaylock

 

4 pensamentos sobre “Rótulos / Aditivos alimentares

  1. Pingback: Veneno ao cubo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s